terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Despedida




Cai a folha no compasso da estação
Orquestrada em ritmo natural
Ao redor em tempo e sua definição
Os olhos tombam
Expectam uma Revisão
De ultimato ao Coração
Que se quebra em Medo
Do alimento ao Segredo
Secretamente Assentado
Na queda da folha
No decesso da Árvore
Que perde e Arde
Numa saudade de Alarde
Invernosamente Despida
Melancolicamente Sustida
No adeus á amada Perdida!

Sarah Moustafa

Sem comentários:

Enviar um comentário