sexta-feira, 29 de setembro de 2017

-




- Querida , estás pronta ?
-Não.
-És sempre a mesma coisa,
atrasa-nos sempre.
-Qual é o problema?
- O problema? , é que temos um mundo á nossa espera,
e tu parece que não tens vontade de ir a lado nenhum.
- Secalhar., não tenho.
- É suposto levar-te a sério?
-Entende-me como quiseres, mas surpreende-me. Sabes, que não gosto de ser definida.
-Tu não gostas é de nada, nem de ninguém.
- Velhos hábitos, são difíceis de suplantar.
- Porque é que eu ainda tento sequer...
- Porque sou EU, Todas as tentativas , não serão tentativas suficientes.
- Tu não és do bem.
- Exato, é por isso que me procuras. Gostas de viver no meu buraco negro
-Gosto é de estar dentro de ti.
- Só estar ?
- Hum.... Não provoques ou já não vamos a lado nenhum.
- Não vamos .  E para que conste, eu já estava pronta antes de ti.
-Tiras a roupa ou tiro eu ?
- Não tinhas um mundo á tua espera? Sou ...pequena e só uma. Vais aborrecer-te.
E eu não vou perdoar-te.
- Tiro eu.
  





Sarah Moustafa


quinta-feira, 28 de setembro de 2017

...



Ás vezes
adormeces comigo ao colo,
Imagino que estás triste,
E que o teu interior de pedra,
se desfaz,
comigo ali tão preto,
de páginas abertas,
encostadas ao teu peito,
absorvendo cada batimento ,
afinal estou lá,
no coração.
Os olhos pesam,
é fácil adormecer
lado a lado.
Estás sentando,
num cadeirão ,
agarrado
a melhor memória de mim,
um livro,
páginas abertas,
um amor
materializado.
Desfolhado,
as vezes que quiseres,
até não acordares mais,
e encontrares-me,
do outro lado.

Queres dormir comigo para sempre ?




Sarah Moustafa





quarta-feira, 27 de setembro de 2017

:



Gota a gota.
A conta fica choruda.
aFasta o olho gordo,
não te esqueças da turmalina preta,
como o fundo de ti,
põe-a no bolso.
Protege-te.
" Não acredito em bruxas
mas que elas existem, existem "
Booooooooooooooooooooooo
Estou apaixonado por uma
e agora?
é pior que sarna,
peste negra
invisível,
mata-me por dentro
e ninguém vê.
E AGORA??????
Schhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
A noite que encerra os mistérios,
O dia que não me aufere
clareza,
As horas que castigam o espirito,
É amarração?
Passo a Passo.
Um problema de cada vez.
O coração está em chamas,
é fogo que ....
Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
Vai passar ?
Não.
Caíste no cadeirão.
Vou morrer?
Vais.
Hannnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn ?
Debaixo de terra percebes.
Ela vai se embora,
e tu ergues-te Metamorfo.
Ela não é má, só te quis ajudar.
Agora sentes ,
o coração é mais vermelho
que sangue,
A lua maior que a Terra,
A vontade,
maior que o  medo .
Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh .
Nãoooooooooooooooooooooo
Mudaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaar
Nãooooooooooooooooooooo.
Antes morto,
que outra coisa qualquer.

Espelho meu,
Espelho meu,
Alguém mais vítima do que eu ?


 ~
Sarah Moustafa





segunda-feira, 25 de setembro de 2017

( )




Escrevo de uma forma irregular,
incompleta e desorganizada.
Gosto de manter retratos fiéis.
Tal como um monitor cardíaco,
oscilo ,
altos e muitos baixos.
Coração a quanto obrigas.

Ou me matas ou me tornas mais avariada.

Forte , talvez.
Mas completamente separada por peças,
cada volta  do globo
Um pedaço meu.

Onde estão as mãozinhas hábeis,
feitas para mim ?
O que ainda estás a fazer.
aí tão longe ?

Não recebeste a minha
carta de emergência ?

Boa sorte,
Desgraçado.
Desconhecido.

Prometo compensar-te,

escrever-te um livro,
dar-te um filho
ou outra coisa qualquer.

"Arranja-me. "


Sarah Moustafa




domingo, 24 de setembro de 2017

?



Existes tu,
a noite,
um copo carregado,
do amargo travo,
de quem te deixou.
Bebes dele,
precisas de preencher
a boca,
de doce miséria,
são todos uns falhados,

(não acabou.
acabou.
não acabou.
acabou )

apertas a mão
queres sentir
os vidros
o corte,
o derrame,
a explosão
o poder de escolha,
onde não te foi
dada escolha nenhuma.
arrancar,
afogar,
quem sabe , o coração.

Mas a noite,
é só mais um uivo da alma.
Já vai embora .
O licor escorrega,
embalo dos sonhos,
aventura dos sentidos
anda tudo a roda,
Lá está o lobo a chorar,
quer-me.
O escorpião a trepar-me a perna,
não resiste,

A manhã desponta,
ainda existes?
Tu.
Cheia de marcas,
por onde eles
entram,
poros abertos,
doença da pele.

Ainda te lembras?
A noite passada.
A garganta em chamas,
pegadas de sangue no chão,
estilhaços cravejados,
na planta dos teus pés.
Foi real ?
Matei alguém ?
Qual de vocês ?
Sou eu a arma do crime.


Estou cheia de sede, outra vez.


Sarah Moustafa


terça-feira, 19 de setembro de 2017

;



Existem rodas vivas, loops constantes , ciclos que parece nunca mais acabarem.
Existem mundos entre mundos , ramificações e consequências insuportáveis.
Existem dias atrás de dias presos á mesma raiz que se afunda no mistério do tempo.
Existem vidas que dão a mão com a morte e dão á luz estranhos rebentos da criação.
Existem mulheres feridas por todo o lado carregando as marcas de incompreensão seculares.
Existem os berços de ouro e as camas de palha , e entre o amor e ódio que ali repousaram
e as histórias que foram escritas  ,ficam sempre demasiados detalhes por contar.
Os escorregas e as discrepâncias, uma sociedade doente mas fecunda na medicação ,
Homens esmagados , forçados a vomitar alma , filhos marcados para todo o sempre,
Existem moribundos de fome que perecem sem teto, guerras e ameaças nucleares,
Manipulação ao próprio centro da Terra.
É tudo natural.
No meio do caos, existem flores virgens que despontam ignorantes e são chamadas de amor.
Vêm da forma do nada e com a força do tudo.
São as aves raras que ainda reconhecem beleza no mundo.
Existem sempre armas com elas em mira .
Muitas morrem alvejadas ainda no seu primeiro voo.
Outras tornam-se mais astutas e migram para zonas mais seguras.
Pousam no ramo , na nova habitação.
Escrevo com uma caneca de café fumegante nas mãos e oiço dois tiros lá ao longe.
Regela-se a alma já habituada , Outra que se foi ...
O sangue nas asas agora inerte, tem cheiro intenso de quem amava mais alto do que alguém deveria arriscar amar .
Ela sabia que não estava segura em lado nenhum,
foi por isso que tentou a sua sorte.
E outro loop, outro movimento célere na roda se iniciou.
Mas são os caçadores que acabam com barriga cheia , e ave rara, decorada de pétalas exóticas e corajosas, acabou por não ter oportunidade de nada.

Existem situações incompreensíveis neste mundo ,
cada alma com um novelo e poucas são as que atinam como o desenmaranhar.







Sarah Moustafa

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

!




Votos de confiança, cada vez menos.
As pessoas têm sempre uma motivação secreta, e maioritariamente dúbia, para se aproximarem de ti .
Até pode ser uma pulsão incontrolável e inconsciente, mas tu não tens culpa ou tens de levar com isso.
Como se não tivesses os teus próprios demônios para exorcizar , toma lá mais estes e estes e estes estes ....
Se te dispuseres a ser um tapete , as pessoas por mais que te adorem , vão te usar mesmo.
Se te dispuseres a ser mula de carga, não te queixes das dores nas costas e das contraturas manhosas.
Não sei se sabem , mas o peso tende a piorar.
Se te dispuseres a ser magoada , o homem a tua frente por mais que tente ter cuidado, vai querer dar cabo de ti de todas as formas que conseguir.
É matemático.
Esse foi o meu problema, detesto números e ciências.
E agora resolver o problema ? :)
Ás vezes o perigo é tão óbvio e tu sorris que nem uma parva " desta vez vai ser diferente " .
NÃO VAI.
A diferença só partirá de ti e das boundaries que começares a impor na tua vida , o que permites e o que não aceitas de todo.
Aqui sê de ferro , vais agradecer o resultado final.
É melhor ser um pouco arrogante e assertiva do que ser " camarão que dorme e a onda leva ".
Não acomodes ninguém onde nem tu queres estar.
Confia, tendo provas que podes confiar.
Umas trincas do lobo mau , só de porta fechada, gemidos bem altos e na forma de uma bolinha vermelha.
Vamos brincar  ?
De manhã, ele tem que continuar a querer dar-te tratamento de Rainha .
Testa, faz BIRRA.
Os que sorriem para ela e ainda te trazem o café á cama são os Keepers.
Os que te puserem anel de Diamante no dedo , podes arranja-lo numa daquelas máquinas com brindes  , os que te trazem uma Rosa mesmo quando dizes não gostares nada dessas tretas lamechas, os que te incentivam a deixar-te de merdas e a ires atrás dos teus sonhos.
Os que te abanam e empurram contra a parede quando precisas de uma chapada de realidade.
Os que te vêem a babar na almofada e ainda te acham a coisinha mais Sexy, os que ressonam que nem tordos e continuam a ser com quem queres partilhar todas as noites.
Esses sim, confia, devagarinho , passo a passo.
E depois entrega-te.

O Coração é Rubi que vale Ouro.
Não permitas que te roubem.
Não permitas.



domingo, 17 de setembro de 2017

(...)





A verdade, permanece sufocada , prisioneira nas tuas mãos .
Será que já se fundiu na tua pele, tão incrustada permanece, que já não sabes dela?
Ou como libertar o peso de várias encarnações e deixar o pássaro no teu coração , absolver-se e falar.
Tornei-me no mais belo retrato das tuas insuportáveis falhas e o nó mais apertado dos erros que não sabes como reparar.
Escondes-te dentro do armário como um menino perdido no labirinto dos seus medos.
Está tão escuro ...
Não queres que me descubram , que me vejam que saibam que me trancaste.
Meu Peter Pan...
Fui outro sonho de que tiveste de abdicar ?
Não consegues crescer enquanto a minha memória existir.
Queres voltar atrás no tempo ?
O Que será que farias ?
Voltarias ao primeiro momento ou evitarias estar presente de todo?
Afinal aquela aula era só para mim.
Fecho os olhos, não estás.
Então porque te sinto em todo o lugar?
Parte do que me deixaste, foi a descoberta deste mundo invisível.
Agradeço-te mas é difícil viver só com o teu espirito, ainda estamos tão vivos e nós exigimos a carne.
Sinto que adoeces sem mim.
Já não és o mesmo e eu também não , e essa noção mata-me um bocadinho.
Éramos tanto .
Sou forte.
Tudo acontece por uma razão.
Perdemos o Norte em vez de termos sido simplesmente caminho.
Não sei porque o fizeste, sei que está feito.
A escolha .
É tão irreparável que o Mundo inteiro pára para nos ver chorar.

Não é bonito.
Não é nada bonito.



Sarah Moustafa

sábado, 16 de setembro de 2017

!



Questões a considerar quando estás a tentar recuperar o teu poder pessoal e a noção de valor que alguém , pela sua falta de cuidado, deturpou.
Recorre insistentemente á memória seletiva , se eles podem distorcer factos porque tu não podes seleciona-los ? , escolhe os momentos e as palavras , em que os filhos da mãe até disseram algo de jeito , e por menos autêntico que possa ter sido e apenas para ajudar o encontro no vale dos lençóis ,  " vale tudo" , agarra possessivamente os momentos em que te enalteceram/ajudaram  e te disseram coisas como:

- És linda (  right ?? )
- Intrigas-me ( ser portadora de algum mistério torna-nos menos mundanas e imperfeitas )
- Gosto da forma como pensas ( também eu querido, também eu  )
- Es boa comunicadora  ( exceto quando tentas falar para mim , ai já não te percebo )
- Vais ser muito bem sucedida, Vais voar alto ( e para bem longe, foi isso que quiseste dizer ?!)
- Isto da dieta integralmente vegetariana não é para ti ( custa admitir mas estava certo )
- Perturbas-me ( hoje em dia já não sei se considero isto um elogio )
- És diferente ( isto também se vira muito facilmente contra ti , epá diferente mas só até certo limite senão deixas de ser adequada para o que  eu procuro )
- És capaz de tudo ( menos fazer-te amar-me da forma que mereço ? )

Se eles foram capazes de ver , porque não serás tu ?
Eu tive que aprender a tornar-me menos introspectiva e profunda e encontrar no básico,
a superfície rasa para justificar e pacificar certos assuntos.
Quando estes começam a interferir com uma saudável manutenção do teu cérebro e deixas de ver a realidade de quem és a frente do espelho , sabes que estás em grandes problemas.
É altura de estabelecer uma relação mas contigo própria.
E sinceramente... antes fugia deste horrendo conceito , mas se por uma questão de sobrevivência assim for, reduz , reduz, reduz.
Reduz tudo o que foram , tudo o que achas que ainda são.
Estão a teu lado?
Demonstram interesse , preocupação  ou iniciativa ?
Respondem te as mensagens , aos telefonemas, aos emails?
Já estão casados e com o seguro de vida feito ? E ainda queres migalhas?
Acabas a adormecer a chorar as mesmas lágrimas de há não sei quantos meses atrás?
Continuas a espera que se arrependam, que se tornem humildes ou se responsabilizem pela sua parte  ?
Dão te as mesmas tangas, as mesmas desculpas e falta delas?
Queres mantê -los na tua vida á força nem que seja como "amigos"imaginários ?

A lista poderia continuar ,

E tu ainda estás achar que são o quê mesmo ?

Senão uma grande lição de amor próprio ou a tua desculpa preferida para te auto destruíres.

Levanta o rabo, calça os sapatos e vai dançar.

Ninguem o pode fazer por ti,
nem o parceiro dos teus sonhos.
Deixa -o lá,
na La La Land.

P.s - Isto é tudo válido para Homens tambem
mas têm que ser mesmo HOMENS.
;)

Sarah Moustafa





" "




Se as horas passam e nada acontece,
O tempo urge,
será tudo 1 teste ?
A paciência é pavio que estende,
e não encurta.
A vida se calhar ainda não vai a meio,
ou já está perto do fim.
Não a sabemos aproveitar ?
Ou não dá para dela desfrutar,
porque ainda falta "aquilo" ?
A peça fundamental ,
E se esta acaba derrubada?
Check mate , Check mate , Check mate .
O jogo já não vale a pena,
as cartas estão gastas,
ou talvez nunca tenhas tido perfil
para compreender as regras essenciais,
E teres uma chance de ganhar ,
o que  no reverso da moeda,
de inicio já estava perdido .
Levantas-te da mesa.
Merry Go Round.
Usas o relógio no pulso,
fica sempre bem.
Não lhe dês excessiva importância,
mas não te esqueças
que os ponteiros levam-te com ele.
Entre vírgulas e parêntesis
nunca sabes quando
o ponto é mesmo final.
E de repente ,
a tinta acaba  ,
E o papel fica  sem qualquer
propósito ou sentido.

Então ... tenta sempre a tua "Sorte".´,
porque o "Azar" é garantido.







Sarah Moustafa


sexta-feira, 15 de setembro de 2017

...


Quando a paixão assolapada
te envenena,
e te rouba a força vital,
e te atira ao quinto dos infernos.
e o formato de um sorriso,
ou o estranho cheiro,
de quem passa
e deixa o rastro
do seu perfume lunar,
por anos e anos,
Tornando a dança
dos teus fantasmas vívidos, 
Deixa estar.
Quando estás
sem cabeça,
sem tempo,
sem espaço ,
para te recuperares,
porque não sabes como,
ou o que te falta exatamente,
o que te roubaram ?
O que te levaram,
do âmago ?
quando nada volta ao sitio,
quando todos os lugares no mundo,
se tornam pequenos
e todos os outros interesses
desporpocionais,
Deixa estar.
quando o teu coração sangra,
despercebido no dia a dia
ocupado e veloz,
cheio de vazios e distrações,
e a voz falha,
e o corpo paga.
Deita -te ,
vê o tecto desabar,
ou o chão fugir,
o tempo a passar,
Deixa estar.
Adormece ao som
do crepitar da mesma lareira,
que te matou .
Das cinzas,
algo sempre se renova,
o choro da fénix,
dizem cura o impossivel,
dá vida á morte.
Deixa estar.

Porque só vale a pena
em vida ou morte, 
apaixonares -te,
se tiver sido assim.

Letal .



Sarah Moustafa 



quinta-feira, 14 de setembro de 2017

!




A parte boa disto tudo é que existe sempre alguma forma de lucrar através dos retardados, traidores, desertores, trastes , malabaristas, cobardolas e tristes palhacinhos que nos passam pela vida
e temporariamente nos deixam K.O.
Sim , não parece, mas é temporário .
E quanto mais foco existir nos rendimentos que a nossa miséria pessoal, pode trazer ,melhor flui um peculiar processo de cura.
Escrever até a exaustão sobre o assunto , cantar a mesma música até a rouquidão, dar corpo ao manifesto e cara á situação, sem vergonha nenhuma.
Chorar baba e ranho , permitires -te ser criancinha  birrenta, chata, carente , vulnerável , admitires que estás na merda e que nada te ajuda a sentir melhor, afastares te de pessoas pseudo espirituais e de conselhos como " vai passar " " ele /ela não te merece " "estás melhor assim " " ela/ele é que perde " "esta dinâmica é tóxica " " não dês mais energia ao assunto " " cala aí o coração só um bocadinho "
" é tudo uma ilusão " " tens de desapegar " " ama-te a ti própria "  etc... e podia ficar aqui o dia todo.
Como se tu própria não tivesses já considerado todos esses pontos e dado voltas e voltas e voltas á situação, como quem tenta montar um cubo de rubik pela milésima vez.
Vais estar sentada /sentadinho muito tempo no escuro .
Até descobrires que alguns "clichês " até têm alguma validade , quando começas a tirar as vendas do medo e consegues ver as estrelas a iluminarem o caminho da trampa onde estás .
Continua a cheirar mal mas uma centelha ressurge.
Afinal o Eclipse não é total .
E descobres a receita improvável do que para ti será o caminho do progresso.
Vais ser mal interpretado/a , e poucos serão os que conseguem entender o fundo , a origem  , onde encaixas os alicerces do exuberante Império que a partir da dor, do luto, da solidão podes criar.
Fama , fé ou fortuna., são receitas infalíveis .
Uma destas três alcançarás .
Não dá para esperar por milagres , vai atrás deles .
Usa o/a idiota que te deixou num farrapo a teu favor.
Afinal Kurt Cobain agradecia a tragédia, pois ela é necessária para a criação de arte.
Ou a teimosa da Adele que insiste em usar o mesmo Ex nas suas melodias , e como lhe compensou .
Lucro , Muito Lucro.
Minas de Ouro.
Porque por esta altura , tu já deves entender que o completamente  desalinhado/a , perdido , é apenas outro traço continuo na longa estrada á tua frente.
E que riqueza é fruto da sementeira interior, e da verdade irreverente que destila do teu coração todo desconcertado . 
Repara podes não ultrapassar, mas os olhos coloca-os para a frente.
E levas o melhor dos dois mundos, até assim quereres e precisares.

So,
Keep it coming Bastards .


Sarah Moustafa 


quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Ponto Final .


O passado é passado .
Finito.
1 pedaço de papel rasgado .
Flutuante ,
mero nada,
aterra aos meus pés.
Podia guarda-lo
dentro de uma página,
continuar a mima -lo,
Fazer de mero pedaço,
O universo.

mas..
Já escrevi demasiado.
Vou pisa-lo ,
desfazê-lo
com o salto agulha,
mais requintado.


Não me dês mais palavras.
Acabou.
Estás morto,
enterrado.





Sarah Moustafa




quinta-feira, 7 de setembro de 2017




EX




Suponho,
que no fim tudo termine no mesmo.
Um Ex que se torna em todos os teus poemas,
todos os clichês que passas uma vida
a tentar fugir de, antes que te apanhe
e te torne em mais um,
do rebanho dos que não tiveram sorte nenhuma,
e seguram-se ás lamechices que podem ,
aos vícios que o corpo , e os outros, pagam
a doença de fácil contágio ,
até que acabe ,
tudo no mesmo,
Um Ex ,
milhares de poemas em vão,
desperdício de tempo ,
e lá acaba ele
arrumado numa gaveta.

E vamos passar para o próximo.

P.s - Vai me dar trabalho,
estas mudanças.
é uma casa muito grande,
e um coração com tralha a mais .









quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Vai...





Não carregues em ti,
a culpa,
a noite ,
afunda-se no teu peito
não estás preparado,
eu sei,

e eu não consigo sentir-te,
assim

então
eu abro mão de ti,
por completo.

 Faz o que precisas de fazer,
mas
Não te sintas culpado.

Vai.
Eu páro.

Estás perdoado.

Agora sim,
                   eu deixo-te ir.




Sarah Moustafa

Arritmias #52


Somos sempre a mesma coisa,
uma explosiva caixinha de surpresas,

que nos rebenta o coração,

Não paramos de nos armadilhar,

somos

(...)

O que vai acabar por nos matar.






terça-feira, 5 de setembro de 2017

Block.



És tanto o meu inimigo,
como fã numero 1.
A verdade é
preciso da ameaça
dos teus olhos,
em cima de tudo o que faço.
As tuas mãos
na extensão de tudo o que sou,
A tua voz bem alta
e enfurecida,
esmagando o valor
das minhas conversas
disparatadas.
Repara como a tua raiva,
se alia á minha paixão?
e de forma bem improvável,
traz uma pequena
prova,
de magia.

P.s - block?
Não me faças crer
que ainda não sentiste.
Mas vá,
apaga-me lá.







segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Arritmias #51





TU

...

Escreves com a minha mão.




Sarah Moustafa

Zombies



Não é que tu não saibas
como aqui chegar ,
afinal,
enquanto fazias de mim gato-sapato,
construiste um túnel secreto,
acesso ao mais escuro e precioso,
recanto da minha essência.
algo que só a tua deliciosa perversão,
poderia criar.
Parabéns, amor.
Deixa-te doente ?
Trancares-me,
e agora não saberes de mim ?
O teu plano falhou?
Consegui fugir,
E sentires o que é
estar  realmente sozinho,
quando nem
a tua outra metade
tão garantida
te quer ver mais?
Estás em agonia,
no caos
da tua própria criação?

Grita por mim,
um bocadinho mais.

 Eu passei um ano sem voz,
e...
sobrevivi.

Todos os dias uma quase morte,
que de nós , renasce.
e nos condena,
olho por olho
dente por dente ?

é preciso,
coragem para ficar calado,
eu sei,
e no entretanto ir ficando sem ar.

Mas tu consegues,
és tão...
bem comportado .



























Sarah Moustafa

sábado, 2 de setembro de 2017

Arritmias #50




O teu caminho desenha-se nas minhas mãos,
Alteras a minha linha de vida,
Fazes-me pensar ,
no pior que alguém pode imaginar.
Quão escuros são os teus pensamentos,
esta noite ?


Deixa-me advinhar...

O Diabo volta a espreitar.









Sarah Moustafa

Sweets.





Qual a coisa
Qual é ela
que todos os dias
dá cabo de ti?

Que sabor é este?

Desabrochar
de deliciosas primaveras,
fértil néctar dos deuses.

Era tão doce,
não era?

hum...

Qual a coisa
qual é ela
que darias tanto
para voltares
a tragar?

 Maracujá ?



foste envenenado .
Foi sem querer.

: )




























Sarah Moustafa