sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Continuar





O fim não assinala finalidade 

Pinta o ponto prossegue em continuidade 

Da sucessão que sempre sucede 

Que vilão algum impede 

A rota dos ciclos em comunhão 

Que vertem a história e prossecução 

A tinta não cessa 

E se cessar na promessa 

Haverá uma toda outra remessa 

De corpos presos em maestria 

De coração transbordante de poesia 

De histórias para contar 

De letras onde viajar 

Tudo a que se permite 

Na viagem eterna do continuar…


Sarah Moustafa

2 comentários:

  1. Sarah,

    Continuar sem nunca parar!!

    Beijinhos

    Ana

    ResponderEliminar
  2. Continuaremos...!
    E que aqui a tinta não cesse! ;)

    (Os "diários" merecem ser lidos com calma, por isso voltarei cá a lê-los)

    Beijinhos

    ResponderEliminar