segunda-feira, 22 de abril de 2013

Oscilações



Frágil encimada 
No decurso prolongada 
Em tormentos Recriada 
Na revolta corrompida 
Ao corpo inocente permitida 
Como ser redimida 
Sendo sempre 
A semente dividida 
Entre a divida do pecado 
Do ser amado espectado
Ou em luz procurado? 
Como poder escolher 
Entre o que ninguém 
Consegue entender 
Se ter e ser 
Se difundem em perder e aprender? 
Como eleger a verdade do sofrer?
Como negar a dor do nosso crescer?

Sarah Moustafa

Sem comentários:

Enviar um comentário