terça-feira, 9 de abril de 2013

Eles




Ela dizia que não
Fugia da pulsão
Emergente de Insatisfação
Que a convidava
Á sala privada 
Da Sedução
Ele dizia que sim
Arrasava a Barreira
Que ousava o Confim
Negando-lhe qualquer Fim
Ela Implorava
Pelo que Ele Dominava
A vibração Magnética
De transcendência Ascética
O odor sem cheiro
Inalado na agitação sem freio
Na imaginação de um anseio
Onde
Ela Aflita Fugia
Ele Sofrego Rugia
Ela Num canto Escuro Tremia
Ele No Sonho a Perseguia!


Sarah Moustafa


1 comentário: