quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Na Noite




Na noite adormecida, torpe na fatiga do dia precipitado, a languidez arrebata as emoções veladas, numa caixa embrulhada, pela dissimulação sorridente, onde o esquecimento da comoção variada quase se concretiza.
Quase se nas noites estreladas, o pensamento evitado, não deambulasse pelos espaços vastos da memória sonegada, imprudente nas mazelas provocadas ao coração remendado.
Aflito, cinge-se aos recônditos da alma, navegando na neblina carregada, abarrotada no transbordo do murmúrio imponente que clama por resgate, por ascendência á superfície onde o ofegar desesperante possa sorver as golfadas de ar extintas, no peso da acumulação das vivências mal resolvidas.
O manto negro nos céus disposto, visita-me nas sombras da propagação do poder inebriante, vibrante na pele refugiada nos lençóis revoltos, no desassossego das vozes gritantes.
Na obscuridade, as luzes da cidade iluminam os becos mais escuros das lembranças asfixiadas, confortando entre a lágrima derramada e o cigarro esfumaçado, com a presença das luzes ténues e longínquas, numa remanescência da esperança implorada.

Sarah Moustafa

7 comentários:

  1. Minha querida

    Passei aqui e fiquei a adorar tudo o que li aqui e resolvi ficar.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  2. Sarah, sua expressão escrita é muito linda e bastante convidativa para a reflexão. Gostei disso:
    "no peso da acumulação das vivências mal resolvidas."
    Bjs
    Manoel

    ResponderEliminar
  3. Todas as emoções e agitações do, nossa alma buscar, nas horas silenciosas da noite, seu conforto, seu renovo com a esperança de um lindo amanhecer. Profunda reflexão a sua e muito linda. Bjus

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Obrigado Nádia pelas palavras enternecedoras!
      Um Bom Dia*

      Eliminar
  4. Oi Sarah!
    Entrou no meu blog por acaso?
    Seu blog é de uma cultura inabalável, usa palavras que só pessoas como meu filho que tem duas faculdades, pós, etc...e tem um acervo cultural invejável poderia entender.
    Eu sou simples, não tenho muito estudo e vou lhe seguir,mas digo que não vou entender muita coisa do que está escrito aqui.
    Eu não respondo comentários no meu próprio blog.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar