quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Solstícios





Em Suplícios
Em lamurias e Desperdícios
Perdemos a viragem do Tempo
Da beleza em volta de Solstícios
Que nos extremos se Divorciam
Complacentes na diferença Sorriam
E tudo Entendiam
Na diferenciação que os Separam
Acontece o inusitado e se Reparam
No mutuamente se Amparam
Na Roda e seus Ciclos Cantantes
Lastimasse esses que ficam Distantes
Pudera que soubessem que são para todo o sempre Amantes!

Sarah Moustafa


1 comentário: