segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Sentença




A noite fria
Gélida em mim jazia
Sem brilho, Vazia
Num vácuo atroz me perdia
E pensara antes de cessar
O que seria isto de amar
Pois se fora causa de doença
Era também a única pertença
Do corpo sem Cor
Do brio quebrado 
Em estilhaços de Dor
A pesada consciência
De saber que se colacara 
Diante da sua propria Sentença!

Sarah Moustafa

6 comentários:

  1. Sinto em mim
    Estilhaços de dor
    Trazida por essa doença
    Estou doente de Amor

    Beijo

    Ana

    ResponderEliminar
  2. Feliz natal, e que o encanto da poesia esteja sempre em sua vida!bjs

    ResponderEliminar

  3. ☆☆
    ☆A☆
    ☆fé☆
    ☆luz☆
    ☆amor☆
    ☆união☆
    ☆alegria☆
    ☆sucesso☆
    ☆esperança☆
    ☆realização, paz☆
    ☆saúde, sabedoria☆
    ☆prosperidade, perdão☆
    ☆e grandes belas amizades☆
    ☆esses são os meus votos de☆
    ☆um☆
    ☆feliz☆
    ☆natal☆
    ☆e um☆
    ☆2☆
    ☆0☆
    ☆1☆
    ☆3☆
    ☆cheio☆
    ☆de grandes realizações☆
    ☆☆Poeta Francis Perot☆☆

    FELIZ NATAL E PROSPERO ANO 2013

    ResponderEliminar
  4. "O que seria isso de amar..." Sarah, muito bonito, pode ser feito como uma pergunta para reflexão. "Pois se fora causa de doença..." as vezes a "doença" é um consequência do amar. Belo texto. Parabéns e um beijo poético.

    ResponderEliminar
  5. Gostei muito do texto.
    Esta sentença de amor, dor, doença e sentença...

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Uma linda forma de descrever essa doença que cura...!

    ResponderEliminar