terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Cisne



 


Há um certo encanto
Aos olhos revoltos
Sempre em eterno espanto
Pela passagem ao lago manso
E ver um cisne a deslizar
Pelo manto das águas calmas
Perfeito a flutuar
Repleto de viço e resplendor
O Sol que se espelha
Que se amplifica e alimenta
Do seu próprio ardor
E o cisne passa em magica passagem
Que apraz serena a miragem
Da maravilhosa, preciosa imagem
De querer na natural cândida ingenuidade
Explodir em mil rebentos de felicidade!


Sarah Moustafa

3 comentários:

  1. Oi Sarah!
    Linda a sua poesia, cheia de suavidade e encanto
    Obrigada
    Lua Singular

    Da para tirar os robôs? Eu não enxergo direito

    ResponderEliminar