sexta-feira, 1 de março de 2013

Rasgo




O Corpo em Degelo
Escorre Tormentos
Silêncio de Águas
Mudas ao Apelo
Pele Fria
Solidão 
De Mais 
Horas no Dia
Vazio de Luz
Noite que Seduz
Desagua o Sofrimento
O incumprimento 
Morte ao Sentimento
Declamado ao rasgo
 do Firmamento
Leva a linha ao horizonte
Caminho Desfeito
Queda da Sua ponte
Sufoco de Esporas no Peito
Jaz Viva 
A Morte do seu Leito

Sarah Moustafa

5 comentários: