sábado, 14 de setembro de 2013

Sabes que Sabes.






Sabes que sim.
Sabes que sabes até o que não crês saber.
Sabes que entendes muito mais, do muito pouco que vendes, sabes tanto que por segundos, de deixas ir e te rendes...
E é nos bocejos de tempo que mais do que a mim, sentes te a ti.
Sabes que gostas bastante da própria sensação intoxicante onde nem a fuga deixa que esta seja uma atenuante.
Sabes que és capaz e isso escarnece-te a maldita da paz!
Sabes tanto a rotina, os costumes e a doutrina e no entanto não sabes nada do que sabes saber.
Não queres?
Queres demais...
Queres?
Jamais!
Sabes que me sabes a noite e a nome.



Sarah Moustafa 

Sem comentários:

Enviar um comentário