terça-feira, 22 de outubro de 2013

Re(versos)



Estes versos são para todas as crianças sozinhas
Perdidas, Selvagens, Esmorecidas
De alma Clara Enegrecida
São senão letras de corações partidos
Dos confins da linguagem traduzidas
São tanto minhas como delas
Estas palavras sentidas
Para que saibam...
Não estão de todo sozinhas

Estes versos são para todos os adultos esquecidos
Da infância que não lhes leu os poemas devidos
São para eles o mundo de sangue e guerra
A lama, a Batalha e a Merda
Que na mais profunda alma arde
Pesado o corpo de onde qualquer emoção se evade
São vossas paixões destruídas como as minhas
Desilusões e mortes em inúmeras separações
Nada lhes dói tanto como o que não foi
E nunca será, o passado, presente e futuro
Sem a paz das suas uniões.

Estes versos são para todos os nossos reversos.


Sarah Moustafa 

Sem comentários:

Enviar um comentário