segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Eu + Tu = Nós.




Ele diz ser lenda e por isso poder haver pouco que se lhe entenda,
Eu corrijo lendas vivem-se depois de mortas, está aqui presente (felizmente) nos passos de génio onde vai encenando o seu império.
Ele diz ser no entanto uma pessoa comum, automaticamente ajusto o declive de diferenças e vocifero brandamente que realiza sonhos... como pode ser alguém multiplicado do material celular de algum e considerar-se menos do que um mundo irreprimível e único=  Ser ele...Um.
Ele agrava o rosto como quando não quer que se lhe notem as emoções e sombras, que pairam numa dança enegrecida no olhar, eu toco-lhe um "não vale a pena" eu já as vi antes, durante e diante de algo começar.
Ele esforça o cepticismo de não se deixar sonhar eu dou-lhe um estalo como um embalo para que não deixe de acreditar.
Ele treme um "como podes ter tanto a certeza? " eu abraço uma resposta num beijo inacabado entre o sofá e o vácuo do tempo.

Como podes ter tu ?


Sarah Moustafa 

Sem comentários:

Enviar um comentário