sexta-feira, 12 de julho de 2013

Sonhos



Todos os dias são o sonho
O grande adormecido
E nele ponho
O mais pequeno fragmento
Desavindo

Todos os dias 
O sentido se faz
Só porque estou viva
E respira-la docemente
É viver porque nos é sentida
A candura de tudo o que foi 
E pode voltar nesta vida

Tenho uma almofada madrinha
Que a imaginação sublinha
E me faz poeta
Pela dimensão certa
Uma razão
Que a alma penetra

O sonho é poder sonhar
Todos dias
E nunca termos dele acordar
Que sentido tudo teria
Sem um ideal aspirar?
Torna-lo Real
É poder aqui Estar

Sou sonhadora
Quando os sonhos vou visitar
Vou-me lá lembrar...
Que sou nota de uma melodia
Que o universo quer cantar!

Sarah Moustafa


Sem comentários:

Enviar um comentário