terça-feira, 7 de maio de 2013

Limiar



De um lado ao outro
Dois lados
Um que Sublinho
Dignificados
Entra a costa e o seu Mar
Embalso o trilho
A linha divisa
Serpenteada no Limiar
Contorno o Equilíbrio
Desequilibrado de Ensino
Feito de Almas
E não de Escrutínio
Pendendo sem Pratos
O Eixo do seu Desatino
Propósito exaltado
Do seu Destino
Impera
Sem Imperador
No seu domínio
É preciosidade
Encontrada
Só no seu Alinho
De Fronteira 
A Outra
Duas
Uma Companheira
A Verdade Ilustrada
Na minha Ombreira
De uma Vida
Cujo Sentido
É
Alma e Espírito
De Intelecto Sentida
Optimizando Vivida!

Sarah Moustafa

Sem comentários:

Enviar um comentário