domingo, 12 de maio de 2013

Poderia Vir





Poderia vir o Oceano
Inteiro De música
Em Profundeza
Embalada
Sem piano que Tocar
Até aos Ossos Enamorada
Poderia vir o Mundo
Inteiro Num pedaço Só
A mim guardado
Na forma de segundo
Desvelado sem Nó
Poderia Vir o Luxo Todo
De uma Vida De Enlevo Deitada
De Seda Perseguida
Entre Jóias e Pérolas
Na concha Protegida
Que não viria
Nada do que vindo
A mim me queria
Sendo o Segredo
Que não se toca, cheira ou mostra
Que me faz querer
Viver mais um Dia
Sublime de Quimera
Deslumbrada
No reino da sua Fera
Que brilha aos olhos
Postos na sua Morada!

Sarah Moustafa

2 comentários:

  1. tudo que se quer ou pede é o que se traduz pelo brilho dos olhos da pessoa amada... realmente
    belo!
    um abraço

    ResponderEliminar
  2. Assim com sentado numa cadeira de balanço numa varanda voltada para um jardim e sentir a dança das borboletas colorindo ainda mais o jardim colorindo a inspiração. Lindo poetar amiga.Aplausos.
    Um abração amiga.
    Bjo.

    ResponderEliminar