quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Aurora



A Aurora Nasceu 

Em viço e restos de estrelas da manhã 

Em matéria nova límpida se Ergeu 

Bradou o Choro agonizante 

Chamou o amanhã 

Premonitório do Especial 

Do Reservatório das Vidas em Espiral 

Do tempo que não cessa 

Nem no fim e sua Promessa 

A Aurora Nasceu 

Entre o dia e a Noite Cresceu 

Entre o céu e a terra 

Abriu os braços ao que sofreu 

E a tudo aquilo que esplendidamente Aprendeu!


Sarah Moustafa

1 comentário: