quinta-feira, 4 de maio de 2017

Ficção .




Gostava de ser como tu.
Sossegar num mundo de mentira ,
fechar os olhos ao que não quero ver,
correr para longe,
evitar cada passo do percurso ,
contentar-me.
Pelo meio , agarrar-me com todas as forças,
ao plano fictício que engendrei
e de que eu própria te acusaria,
para não desculpar-me perante ti.
Uma viagem imaginária,
Uma despedida que nunca aconteceu,
Uma traição escondida ,
E uma escolha que , por tua causa , eu fiz.
Ser sempre, sempre a vitima.
Gostava de ser assim tão forte,
e viver sem arrependimentos
ou humildade perante as pessoas que magoei.
Gostava de olhar me ao espelho e
dormir serena , sem a companhia de vozes
exigindo consciência maior,
Gostava de ser como tu,
tenho ciúmes ,
de como consegues segurar
a máscara ,
e fazer braço de ferro,
com um coração
tão cansado.
Nem uma brecha,
uma trégua,
onde a luz possa incidir ,
e possa sentir,
que sim me queres bem .
E fui eu que te deixei,
fui eu.
a serio, fui.
e segui " em frente"
para poder "viver " .


p.s- O mais incrível, eu teria desculpado tudo.
Fosse, qual fosse,
a  verdade.
Suponho, que esse fosse o problema.
é melhor ceder,
ao mais básico comportamento humano .
e nem tentar...



.

Sarah Moustafa




Sem comentários:

Enviar um comentário