quinta-feira, 18 de maio de 2017

Como bebes isso tão quente?




És o sabor das minhas manhãs, 
desnorteadas , carrancudas,
imersas no fundo da chávena ,
procurando pela cura de todos os males,
café preto , absolutamente amargo,  estômago vazio .
e o primeiro gole ainda a ferver ,preenche-me a boca,
reanima vida, no lugar mais improvável.
Do buraco negro levito estrela da morte
Trazem o conforto de uma esperança 
estúpida e vital á minha sobrevivência. 
Sinto-me Deusa,
Campeã
Amazona
Sinto-te ali ,
Dependente nas minhas mãos
Presa apanhada na rede de pesca
A minha língua ,
E decido o que fazer contigo,
1 segundo de êxtase,
explode e ...
Tenho de volta o poder
que me roubaste.
As tuas manhãs são minhas .

E é só o primeiro gole , 
imagina o que acontece quando bebo tudo até ao fim .









Sarah Moustafa

Sem comentários:

Enviar um comentário