sábado, 7 de julho de 2012

Programação Infantil!




Um corpo tão pequeno e delicado carrega na sua imensidão uma curiosidade mórbida , tocante, de perceber o mundo que a envolve.
Os porquês ressoam tão naturalmente nuns olhos grandes ávidos por entender ..prontos a qualquer resposta que um adulto lhe queira dar.
Na sua ingenuidade e credulidade, tipicamente naturais da tenra idade, acreditam nas respostas, por vezes, tão hipócritas, que lhes conseguimos dar.
Fraquejamos em responder da forma adequada , porque simplesmente não queremos que saibam cedo de mais , ou o que assim consideramos, a realidade por vezes tão cinzenta em que habitamos.
Então num misto de falsidade e protecção oferecemos uns óculos , ás pequenas criaturas, com lentes hiper-mega cor de rosa!
Uns óculos repletos de belíssimas imagens, sonhos e contos de fada que activam uma imaginação, já por si fecunda, a níveis incrivelmente fascinantes.
Mas será que ao oferecermos tal presente sabemos o que realmente lhes estamos a dar?
Será saudável para a criança ou confortável para os pais, que tal como os filhos foram ,em tempos idos, ludibriados, ainda que quase inocentemente, pelos agora avós?
Interrogo-me como ser possível, tendo esta consciência, fazer presentemente o mesmo com os filhos aquilo que, de certa forma, os prejudicou na inserção da realidade muito pouco cor de rosa.
Hipocrisia revoltante!
Revolta pois muitas vezes é no próprio lar, no próprio ninho, que se formam os maiores monstros da sociedade e tudo porque somos constantemente descrentes na nossa propria capacidade de ultrapassar os traumas que sofremos e que cruelmente passamos aos rebentos como se de uma patologia hereditária se tratasse.
Infectamos a sua pureza mental. Programamos o ser dependente de nós naquilo que nos concerne e não ao que realmente importa á criança.
Não a estimulamos a ser ela mesma na particularidade da sua formação individual.
Criamos as ovelhas do rebanho.
Felizmente, de vez em quando, surge na aglomeração do mesmo alguem distinto.
 A ovelha negra, que de negra nada tem,pois apenas aprendeu a pensar por ela mesma!

Sarah Moustafa

Sem comentários:

Enviar um comentário