quarta-feira, 15 de março de 2017

XÔ , podes te aleijar .



Dizem que cão que ladra não morde.
Mas...
Pode tentar.
Abro a porta, convido-o a entrar.
Nunca gostei de rafeiros mas tenho um fraco por causas perdidas,
Talvez se lhe tratar das feridas, ficarei também eu resolvida..
é mais forte do que eu, ou talvez escolha a dedo a força que preciso para me desculpar
Tudo em mim está errado,
Nao me curvo, arco iris maldito,
Demasiadas cores, demasiada euforia
Promessas e fantasias.
Não! Quero estar só no meu reino secreto...
Cão e Gato,
Não dá,
É preto , traiçoeiro , sempre disposto a por as garras de fora.
é tão triste,
como todos saem desfeitos,
Preciso deixar marca?
Infligir dor , beijar veneno
Nunca saber o que quero ,
Para receber de volta
O aperto no âmago, onde eternamente agonizo
Estarei viciada na dor ?
Sedada á constante perseguição do mesmo drama ?
Preciso de outro gole, um ardor perpétuo
Trepidação, afectos e arroubos loucos !
Preciso , mas não existe.
Ninguem quer arriscar a vida só para renascer no dia seguinte.
Então calem-se .
Não posso mais com latidos impotentes.

Sou perfecionista e valorizo demasiado palavras.

Parem de usá-las em vão.

Não estou bem....

Mas vocês estão piores, procurando cura

Na minha doença.








Sarah Moustafa

Sem comentários:

Enviar um comentário