sábado, 11 de março de 2017

Páginas Incandescentes .



O enamoramento ....
palavras que deflagram como um beijo sem fôlego
Lê-las enquanto gotejam sentidas
Relê-las , porque uma vez não chega, apetece-me mais de mim
Aprender continuamente novas e prosaicas formas
De dizer quantas vezes me apetecer ,
bater forte na mesma tecla
Sem nada se desgastar, sérum da juventude eterna
Obsessiva , rir -me da controvérsia, queimar dicionários
Um sopro de magia , bafo quente que te murmura
enlaça-se tamanha inocência com sabor da tentação profana
Não sei onde estou, sonho ou pesadelo
Castigo ou redenção...
Desabrocham primaveras improváveis
recônditas páginas secretas e obscuras
Que só a devota paixão traduz .
Da cabeça aos pés uma extensa narrativa
Fascinio , medo, vontade cortante !
Auto-controle, cobardia, distância
É demasiado.... importante
Por dentro , algo diferente acontece...
Tão simples e ainda assim.. tão complexo

Um breve poema se escreve.

Ardo, morro, renasço. 
E procuro senão pelos sentido da verdade que dói .
E não imploro por absolvição,
Pois no inferno encontro a substância do meu paraíso.






Sarah Moustafa

Sem comentários:

Enviar um comentário