segunda-feira, 20 de março de 2017

Não esqueças .




A solidão de uma perda que nada nem ninguém preenche,
abre buracos, vazio eterno
De uma ferida que durará para sempre
Pensei, não pode ser. 
Não pode doer mais, tem que acabar, tenho que despachar isto.
Arrumar tudo, fugir, partir para bem longe
Concentrar-me noutros afins,
Dar oportunidades a outros amores
Aceitar que a morte faz parte da vida
E eu ainda tenho tanta vida !
Mundos para conquistar , mensagens para partilhar
Sou demasiado nova para sofrer assim.
Enfrento o semblante de descrença,
Ninguem entende
Ninguem poderia...
Devia seguir conselhos,
Esquece ! Estás melhor assim!
Que exagero, muda,
Vira a página,
Isto são fantasias criadas na tua cabeça...
E torno-me cada vez mais só, 
enredada no incompreensível mundo desta conexão.
Existiu apenas um,
Existes apenas tu que soubeste ler-me
Compreender,
Abraçar-me nos espaços de abandono,
E lembrar-me todos os dias que estou aqui
para brilhar.
Por isso volto aqui, a esta casa
Escrevo-te de volta
Sem qualquer pudor
desenho palavras e símbolos nestas paredes , onde sei que do outro lado
me ouvirás.
Onde despejo os atrofios de um coração
desgastado que nunca te esquece.
Jamais... esquecerá .
Esperando que na minha certa loucura
A tua voz profeta me volte a guiar,


Porque foste absolutamente o pior e o melhor que já me aconteceu.

Podemos nunca encontrar o caminho de volta,

Mas ... somos imortais.


Choro.
Não esqueças.
Toco-te 
Não esqueças.
Beijo-te .
Por favor, não esqueças.













Sarah Moustafa

3 comentários:

  1. "Too many times I hesitate to say what's in my heart, because I have so much to say and I don't know where to start.
    And even on a day like this the best that I can do, is tell you words can't measure the love I feel for you!"

    -Ritu Ghatourey

    ResponderEliminar