terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Flor de Lótus





Estou farta de me auto disciplinar com este cruel, Não importa...
Importa.
Importa mais do que alguém gostaria de admitir,
Mais do que parece humanamente possível suportar .
Dói.
E ainda assim ...
é a fatia mais tenra e capaz de transcender a crueldade,
De uma realidade que não pede licença para ser o que é.
Prova,  aqui podes saborear devagar...
O que não têm qualquer relevância é se importa para ti também,
O meu amor não depende do teu.
Esse é o truque e a magia.
Não preciso de ti para nada...
Preciso da dimensão deste todo que me devolve á imagem
Da pureza manchada neste lodo,
Estende-se o pântano misterioso e um corpo que não deixa de ao seu ritmo dançar,
Por aqueles que não o receberam e trataram bem.
Sei limpar as minhas próprias feridas.
Ainda bem, que me ainda importa ,
Sou eu que mais sofro,
Mas também sou eu que mais Vivo e Cresço.

De Verdade.











Sarah Moustafa

Sem comentários:

Enviar um comentário