terça-feira, 4 de junho de 2013

Só e Tanto




Tenho só isto...
Um único beijo
Restante que dispo
Tenho só um
Que dar
Mísero 
Solitário 
Que beija sem beijar

Não tenho mais nada
Que este beijo
Entre os lábios calada
Entregar...

Tenho só ele
Velado
Nas gretas de carne incrustado
Aos olhos de ninguém espelhado!

Tenho apenas
O ultimato de beijar
Trago de enlevo que respiro
E como o dói respirar!

Tenho um beijo
Um ultimo
Miserável 
Cheio de alma 
Que uma boca reanimar

Tenho só tanto de um beijo
Perpetuo que doar
Que é tanto de fervor
Que num só selo
O imperecível de estrelas
Me quer circundar!

Tenho só um beijo
Que dar
Porque há só um que se dá
Quanto se ama tudo que há para amar!

Sarah Moustafa

1 comentário:

  1. Boa tarde, Sarah. Amei o seu poema, belíssimo!!!!!!!
    Um beijo, um amor não correspondido, mas que a despeito disso, quer beijar, se doar e entregar!
    Alma limpa de amor puro, que singelamente segue o seu caminhar!
    Beijos na alma e tudo de bom!
    Excelente semana de paz!

    ResponderEliminar