quarta-feira, 26 de junho de 2013

Falta




Sentir a falta de uma presença, como se sente ?
Como não se sente a ausência de uma permanência?
Como se contorna a falta do que nada há para faltar?
Como se ama sem saber a esse amor chegar?
Sinto tanto a tua falta, e tu não és ninguém.
E tu não tens identificação és um vazio em estagnação.
Uma parte de alguém...
Nada fica, tudo se dissolve, é imaterial.
Nada tem substância, nada me firma numa linha recta de constância.
Sou inconstante sem instantes, sem tempo, sem vida ou morte, apenas sou demais para quem aqui me restou.
São todos iguais.
 E nada resta e tudo peca, por essa falta onde só habita transtorno e até esse me falta !
Sou demasiado sim, e tudo me sabe a pouco, mesmo quando tem o sabor de tudo.
O tudo é só infinito e mais além houvesse, que sempre seria um ponto findado, mal amado de uma exigência sem horizonte.
Sem ponte como se atravessa todo este mar?




Sarah Moustafa

2 comentários:

  1. Assim é a passagem pela vida ...É preciso encontrar uma ponte...
    Beijos.

    ResponderEliminar
  2. Minha querida

    Hoje passando para dizer que estou voltando (ainda devagar), mas com muita saudade e agradecendo as palavras de carinho deixadas durante a minha ausência.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar