quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Virgem- A imperfeição perfeita






Não sei se me conseguirei alongar o suficiente nesta discrição solar tão particular.
Particular pois a infinidade de detalhes é tanta que a complexidade da mutabilidade inerente me força a rever  uma imensidão de aspectos.
Quando pensamos neste posicionamento solar surge-nos de imediato no vocabulário as palavras Perfeccionismo e Prontidão.
Perfeccionismo irradiado com a necessidade de ter tudo em ordem, tudo organizado, tudo estruturado ou não fosse o elemento Terra o seu benfeitor.
Contudo aqui a Terra não é tão fixa e enraizada como seria de esperar, existe uma maleabilidade das características tipicamente térreas , tornando Virgem um signo tipicamente complexo e contraditório.
O caos interior é muitas vezes o mote para essa busca de perfeição pois conscientes da sua desordem trabalham afincadamente , em campanhas de limpeza e organização, para combater esta tendência natural.
Falando de trabalho, outra grande particularidade, a função que ocupam em si não é exactamente o que mais os preocupa, mas antes se a função os torna úteis.
A utilidade é a chave para o bem-estar profissional e também pessoal ,que quando não ocorre, inquieta ao ponto dos convalescer e ameaçar com doenças do foro psicossomático e neuroses.
Injustamente são descritos muitas vezes como os "chatos" ou "aborrecidos" do Zodíaco pois a sua visão do mundo não passa exactamente por grandes brilhos e glamour festivos , é muito mais do que isso.
O mundo na sua visão é uma dádiva constantemente deteriorado pelas pessoas e por isso mesmo necessitado de uma missão de altruísmo onde alguém se encarregue de limpar e cuidar do que foi encardido pela humanidade inconsequente.
Ou seja aqui a Humildade trabalha de uma forma brilhantemente humanizada, preocupada e empenhada em tornar o mundo onde reside, um mundo melhor.
Por isso a falta de vontade de farra. Por isso a falta de vontade de uma exposição. Simplesmente há coisas mais importantes em que perder o tempo e a sanidade.
São inteligentes, demais, e por vezes tal característica funciona como uma bênção e uma maldição pois se por um lado o seu intelecto lhes permite chegar onde a maioria não chega, por outro lado torna-os demasiado conscientes das falhas e das brechas, podendo facilmente torna-los críticos em excesso e intolerantes, para com a falta de rigor e precisão que outros poderão não possuir ou não nos níveis por um Virgem exigido.
São possuidores também de uma timidez e insegurança com o próprio corpo, naturalmente, devido a consciência de que a perfeição não lhes foi concedida. Essa consciência pode ser mortificante.
Independentemente de outros factores que possam acentuar ou diminuir aquilo que descrevo sobre estas fantásticas formigas do Zodíaco existe uma certeza:
Um virgem nunca será simples, nunca será fácil de entender ou lidar. Nunca será mundano ou fútil. Raramente se libertará da natural reserva, da segurança. Raramente deixará de ajudar, de precisar de ajudar tudo e todos. De se preocupar.Tê-lo como amigo ou amante será sempre uma mais valia.
Não há nenhum outro que se equipare na ajuda que um Virgem pode dar e na qualidade com que dá!
Existe sempre uma aura de uma certa pureza de uma certa candura, uma aura de Respeito.
Uma fragilidade temperada com uma força inesperada.




Sarah Moustafa







Sem comentários:

Enviar um comentário