quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Que se lixe .



Não é suposto entender.
Pois não?
A forma como alguém nos entra no coração , o quebra e nos deixa sem reacção.
E com mais certeza do tamanho do amor e da dor.
Que se lixe a teoria que o amor não dói.
Alguém que passe por uma história em que a Vénus encontra o seu Plutão.
E retire a sua conclusão .
Que se lixe a teoria que o amor não nos consome e devora.
Que se lixem todas a teorias sobre o assunto.
As emoções sentem-se na prática.
Todos os dias,
Toda a hora.
E é por isso mesmo que não se entende não é?
Que racionalidade poderia caber dentro de tamanha, constante contradição ?
Deixem-me em paz com os pensamentos absurdos que me assolam.
Com as lágrimas que caem ou sorrisos que saem.
Deixem-me em paz com as memórias constantes e assombração dos devaneios.
Não é suposto ser de forma diferente ou seria igual a todos.

Mas não sou , pois não ?













Sarah Moustafa 

Sem comentários:

Enviar um comentário