segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Easy Talking- Falar é tão fácil...





Falar é tão fácil....
Criticar é tão tentador ...
Mas a verdade reside naquilo que negamos ser.
A tarefa de cortar um vinculo com alguém é atroz, porque sem fundamento, pensamos que a nossa missão vai ser bem sucedida.
Basta ignorar, Basta não pensar, Basta não sentir, Basta não lembrar...
Basta ,por mais uma vez, nos ludibriarmos em pensar que a nossa vida está bem melhor assim, numa sucessão de acontecimentos que não compreendemos, que não queremos aceitar e que nem sequer tão pouco nos damos ao trabalho de tentar compreender. Numa compreensão sincera de um possível entendimento.
Porque magoados, tão facilmente reprimimos o que de tão bom nos foi dado e limitamos-nos a pensar no mal.
Actuamos no julgamento de forçosamente ignorarmos o que nos rodeia.
Suprimir memorias, esquecer as dádivas.
Fechar a mente.
Soletrar as mais embaraçosas palavras.
Tornamos-nos exactamente naquilo que outrora ,recusamos alguma vez, pensar ser.
Mas as palavras , embrulhadas em pretensão, são tão mais fáceis de proferir do que encarar a realidade.
Mas a dignidade dos outros é tão fácil colocar em cheque quando somos nós que seguramos a caneta.
A simplificação máxima de um problema constrangedor, que não fica nada bem na tela perfeita que emolduramos, nas projecções e expectativas que criamos perante os outros.
Então, por nada mais queremos saber, porque dá tanto trabalho tentar entender aqueles que nos amam, aqueles que por nós movem mundos e fundos só para colocar um sorriso nos rostos que os iluminam, abandonamos o ser que ousou ultrapassar a linha da conveniência.
A linda do bem aceite.
Abrimos o fosso dos ressentimentos, das amarguras e das decepções.
Dos rancores infindáveis.
E quase lá ao longe permanece a imagem da silhueta que de braços abertos nos continua aguardar, ansiosa por um regresso á origem.
Se falar não fosse tão fácil, se hesitássemos em julgar e nos puséssemos em qualquer lugar menos no pedestal imposto, quem sabe poderíamos almejar por alguma felicidade.
Por alguma paz... por alguma réstia de amizade.
Se apenas não fosse tão facil....

Sarah Moustafa


Sem comentários:

Enviar um comentário