segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Zombies



Não é que tu não saibas
como aqui chegar ,
afinal,
enquanto fazias de mim gato-sapato,
construiste um túnel secreto,
acesso ao mais escuro e precioso,
recanto da minha essência.
algo que só a tua deliciosa perversão,
poderia criar.
Parabéns, amor.
Deixa-te doente ?
Trancares-me,
e agora não saberes de mim ?
O teu plano falhou?
Consegui fugir,
E sentires o que é
estar  realmente sozinho,
quando nem
a tua outra metade
tão garantida
te quer ver mais?
Estás em agonia,
no caos
da tua própria criação?

Grita por mim,
um bocadinho mais.

 Eu passei um ano sem voz,
e...
sobrevivi.

Todos os dias uma quase morte,
que de nós , renasce.
e nos condena,
olho por olho
dente por dente ?

é preciso,
coragem para ficar calado,
eu sei,
e no entretanto ir ficando sem ar.

Mas tu consegues,
és tão...
bem comportado .



























Sarah Moustafa

Sem comentários:

Enviar um comentário