quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Nexo ?


.

.
O cigarro fuma-se.
O copo enche-se.
E a sucessão de duvidas permanecem fieis
 a quem ousou, um dia, acreditar na certeza.
A neblina mantém-se.
A sombra esvai-se.
O paradeiro encontra-se.
A mulher despiu-se.
O homem partiu, leva-lhe a alma e não se despediu.
Perderam-se no encontro improvável da multidão.
O silêncio ergue-se muralha
As pálpebras pesadas dentro da solidão
Segredam-lhe amor
Mas morrem ainda na paixão.
O cigarro apagou-se.
O copo partiu-se.
Um dia...
Um dia sim, o enigma vai me sorrir das mãos
E mostrar-me tudo o que não disse.
.


Dá-me a verdade do que dói.










                                                        Sarah Moustafa



Sem comentários:

Enviar um comentário