segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Diz-me




Cada vez menos para dizer.
Cada vez mais para pensar.
A vida segue.... e tu sempre no mesmo lugar.
Cada vez menos para entender.
Cada vez mais para aniquilar.
A morte ceifa o peso de tudo que tens para dar.
Cada vez menos para escolher.
Cada vez mais para alcançar.
A luz queima te os olhos
Afinal eles ainda não sabem olhar.
Será que alguma vez se irão encontrar?

Diz me o teu segredo.
Como ainda respiras se o oxigénio deixou de ser ar?

Diz-me por favor,



Como continuas acreditar?










Sarah Moustafa

Sem comentários:

Enviar um comentário