sábado, 24 de maio de 2014

Fujo para poder ficar.


Tenho que admitir é verdade.
Fujo.
Porque sim e porque não, a esta ou aquela hora.
Fujo.
E a corrida paralisa me. 
Porque esta ou aquela emoção arrasam me, porque esta ou aquela pessoa assustam me, por me desafiarem, sem nada fazerem, a arriscar... e a querer ficar.
A forma tão física do outro e a perplexidade do que vejo em mim nessa projecção, é tamanha, então sim, corro. 
Despeço me antes de sequer chegar.
Faço milhas e ainda que submetida à força da gravidade para voltar atrás, não o faço.
Resisto ao curso natural dos eventos, quebro cada osso a tentar e o medo ganha de longe a qualquer dor.
Que doa mas que não venha esse terror desconhecido, um permitir de proximidade.
De intimidade.
Fugir não e uma cobardia, porque ter consciência  não permite a desresponsabilização.
É a zona de conforto mais desconfortável onde se pode estar. 
É a solidão escolhida.
Fugir não é um capricho, um defeito ou uma ausência de sentimentos.

Eles ardem mais alto do que nunca.

E quem não tem medo de se queimar ?
Senão aqueles que sentiram o incêndio crepitar sobre a pele, cedo demais.
É um sistema de defesa, que como qualquer outro, se inverte e te deixa mais vulnerável.
Ninguém se critica mais duramente do que eu mesma. 
Ninguém compreende melhor , do que eu, as falhas e as limitações que me imponho. 
Por uma razão qualquer tenho demasiada autoconsciência. 
A verdade é que fugir dá me a ilusão de liberdade que desesperadamente procuro.

É o caminho errado para vive la ?

É.

Mas é o necessário para a compreensão mais pura e bruta da minha natureza e os seus condicionamentos.

 " If you re a bird , i am a bird "



É assim que me ajudam a não ter medo de ficar.
  

                           
P.s - E como o acaso não existe, é logo esta a canção da minha vida.




Sarah Moustafa


1 comentário:

  1. Ah, Sarah, na fuga ou na presença constante, os teus versos sempre me deixam pensativa, introspectiva, muitas vezes sonhadora mas sempre maravilhada!
    Qua saudades eu tinha de estar aqui!
    Abraço!

    Dulce

    ResponderEliminar